Playlist para treinos

Como os próximos posts deste blog serão muito tensos – dependendo do ponto de vista -, deixo aqui uma playlist com músicas bacanas que embalam desde grandes lutadores a meros mortais pelas ruas. A trilha sonora escolhida saiu de parte da minha própria playlist que ouço durante os treinos.

  • Nobody Does It Better – Nate Dogg & Warren G: Video
  • Not Afraid – Eminem: Video
  • Numb – Linkin Park: Video
  • Never again – Nickelback: Video
  • Bandolero – Don Omar: Video
  • Chop Suey – System Of A Down: Video
  • Living For The Night – Viper: Video
  • The Pretender – Foo Fighters: Video
  • Roar – Katy Perry: Video
  • The Final Countdown – Europe: Video
  • It’s A Fight – Three 6 Mafia: Video
  • Can’t be touched – Roy Jones Jr: Video
  • Remember my name – Maino:  Video
  • Never had it – Adrien Broner: Video
  • Counting Stars – OneRepublic: Video

E você, tem alguma música favorita para os treinos? Ou que goste de curtir durante o dia e que te sirva de motivação? Comente abaixo!

Filmes marcantes sobre boxe

prefiro boxe filmes creed

Além de ser um grande esporte, o boxe sempre serviu de inspiração para muitos roteiristas e diretores que escolheram a nobre arte como enredo principal para suas obras. Sorte do público que aprecia a sétima arte e ganhou filmes emblemáticos para curtirem no cinema e em casa. Confira a lista de alguns filmes marcantes que se tornaram indispensáveis para os fãs do boxe.

  • Raging Bull

Em 1980, Robert De Niro deu vida ao boxeador Jake LaMotta , um ex-campeão peso médio cuja sua reputação e a carreira de sucesso dentro do ringue foram compensadas por sua vida pessoal conturbada. O filme é considerado por muitos o melhor da estirpe esportiva na história.

  • When we were kings

O documentário filmado durante a passagem do lendário Muhammad Ali pela África tem como objetivo mostrar a importância da representação dele na luta por seus ideais e sua relação com o público. Mostra também o impacto que uma luta de Ali teve para seus aficionados, colocando a força do boxe como o principal enredo para contar esta história.

  • Rocky I 

Mais do que um clássico, Rocky é a maior referência do boxe no mundo da sétima arte. O filme protagonizado por  Sylvester Stallone, a primeira parte da saga, diferente da obscuridade de Raging Bull, narra a trajetória de sucesso do campeão Rocky Balboa desde o difícil começo, os treinos pesados e dificuldade financeira ao caminho da sua consagração.

  • Menina de Ouro

Vencedor de estatuetas no Oscar, o filme mostra a brilhante história de uma garota que sonha em traçar uma carreira de sucesso no boxe e busca um treinador para ajudá-la. Quando ela encontra acabam virando amigos e se torna uma lutadora imbatível fazendo um cartel rápido, até enfrentar uma adversária casca grossa que acaba se tornando o grande obstáculo em seu caminho.

  • Snacth 

O diretor inglês, Guy Ritchie, gostou do trabalho de Brad Pitt no filme “Fight Club” e convidou o ator para viver Mickey O’Neil. Não querendo fazer um papel parecido com o que já havia feito, Brad aceitou mesmo assim por conta da vontade de trabalhar com o diretor de cinema, na época um dos mais requisitados.

  • Fat City 

Dirigido por John Huston em 1972, o filme gira em torno da história de um ex-boxeador frustrado que acaba conhecendo um jovem que sonha em ser campeão mundial no pugilismo. Um filme comovente que dá a impressão de ser melancólico, mas é uma grande obra do cinema envolvendo o esporte com uma lição de vida apresentada no fim.

  • Ali

Interpretado de forma esplêndida por Will Smith, Muhammad Ali teve sua história contada no cinema e o resultado não poderia ter sido melhor. O filme se torna indispensável para qualquer fã de esporte para conhecer a fundo a trajetória de Ali no ringue, na luta pelos direitos civis e contra o preconceito social.

  • Somebody Up There Likes Me  

Lançado em 1956, trouxe para o cinema a história de Rocky Graziano. O filme seria protagonizado por James Dean, o ator veio a falecer antes mesmo do filme sair do papel, assim entrou Paul Newman para ser o personagem principal. Antes de se tornar boxeador, Graziano passa um período na cadeia por um crime que cometeu e quando sai decide ingressar no exército. Como nunca foi disciplinado, seu comportamento não ajuda em nada, até conhecer o boxe e descobrir o caminho certo para se tornar um ícone.

  • Cinderella Man

Este filme se converteu em uma das mais belas histórias de boxe nos cinemas. Trata-se de um pugilista que passa por momentos difíceis na vida durante a “Crise de 29”, que afeta os Estados Unidos e consegue reencontrar-se no ringue quando tem a segunda chance de voltar a lutar para dar uma vida melhor para sua família.

  • JC Chávez – Doc

O documentário trata-se da carreira do lendário Julio Cesar Chávez e recorda os melhores momentos do mexicano no ringue. E ainda traz depoimentos das personalidades que fizeram parte de sua carreira, por consequência, de sua vida também como Mike Tyson, Oscar De La Hoya, Don King, Erik Morales, entre outros. A ideia foi mostrar as glórias e as polêmicas do ídolo para o público.

  • Rocky IV

A quarta parte da saga de Rocky é simplesmente épica, trazendo o combate principal entre o protagonista americano e o russo Ivan Drago, que se tornou um dos duelos mais simbólicos da carreira de Balboa e do cinema em si. O filme envolve também toda questão política e social da época na rivalidade entre os boxeadores, devido ao período de tensão entre EUA e URSS que também se refletiu no esporte.

  • Hurricane – O Furacão 

O filme é de 1999, dirigido por Norman Jewison e estrelado por Denzel Washington. Trata-se da história do pugilista Rubin Carter, que foi absolvido da acusação de triplo homicídio após ter passado quase vinte anos na prisão.

  • Tyson

Tyson é um filme feito para a televisão americana em 1995, foi baseado em uma adaptação do livro de 1989 “Fire and Fear: The Inside Story of Mike Tyson”. O filme retrata eventos de infância conturbada de Tyson no Brooklyn através do momento de sua condenação, em 1992. É estrelado por George C. Scott (como Cus D’Amato), Paul Winfield (como o promotor Don King) e Michael Jai White (interpretando Tyson).

Confira na íntegra: Tyson (1995)

  • Creed

Adonis Johnson (Michael B. Jordan) nunca conheceu o pai, Apollo Creed, que faleceu antes de seu nascimento. Ainda assim, a luta está em seu sangue e ele decide entrar no mundo das competições profissionais de boxe. Após muito insistir, Adonis consegue convencer Rocky Balboa (Sylvester Stallone) a ser seu treinador. Stallone reservou o tinha de melhor para Creed, não é à toa que está concorrendo ao Oscar de “Melhor ator coadjuvante” e já recebeu o Globo de Ouro pela bela interpretação.

  •   The Champion – Charles Chaplin

Encerro esta lista com a maestria de um dos artistas mais completos da história. Chaplin em 2015 apresentou ao público de forma honrosa o que sabia fazer de forma excelente no cinema. Se aventurou no ringue e o resultado não poderia ter sido melhor. Digno de um verdadeiro campeão notabilizado por sua essencial comédia.

Pacquiao vs Bradley III – Um desafio

pacquiao bradley III
Photo/Reprod: Top Rank

O MGM Grand já tem data marcada para receber o terceiro capítulo da trilogia entre Manny Pacquiao (57-6-2, 38 KO) e Timothy Bradley (33-1-1, 13 KO), que será no dia 09 de abril, em Las Vegas.

Depois da lesão que sofreu no combate contra Floyd Mayweather, o filipino terá um difícil desafio ao encarar Bradley em sua suposta última luta na carreira. “Suposta” porque assim como Mayweather, muitos acreditam que Pacquiao não irá se aposentar diante de um adversário sem atrativos comerciais. Não deve se deixar de lado as qualidades do americano, um boxeador forte tem um estilo apurado e agrega velocidade em sua técnica.

Mas ‘Pacman’ conhece bem o caminho para vencer Bradley, pois já o enfrentou duas vezes. Foi uma vitória para cada lado nos combates realizados em 2012 e 2014. Caso vença, não se descarta a continuidade da carreira de Pacquiao. Nomes como Amir Khan e Terence Crawford aparecem como opção para o filipino, sem contar com prováveis tentativas de negociações para uma revanche com Mayweather.

Nada é descartável. Pacquiao lutou pela última vez em maio, quando perdeu para Mayweather no grande evento esportivo do ano. Já Bradley, lutou duas vezes em 2015 ao vencer Jessie Vargas e Brandon Rios.  Será uma luta equilibrada com bastante ofensividade técnica. Ambos têm fôlego para mostrar o melhor de si e nenhum deles quer sair do MGM sem o título da Organização Mundial de Boxe nessa batalha.

Os nocautes de Muhammad Ali

1965 Ali Liston Prefiro Boxe

A carreira de Muhammad Ali foi cheia de grandes triunfos, “The Greathers” foi sem dúvidas o maior atleta do século passado. Ali foi o primeiro a botar na lona dois dos grandes boxeadores de sua época: Sonny Liston e George Foreman.

Ali vs Liston II

Sonny Liston era reconhecido por seu poder nos punhos e sua aparência intimidante. Se tornou campeão mundial de peso pesado em 1962 e perdeu seu título diante de Muhammad Ali em 1964.

Ali e Listos se enfrentaram em duas ocasiões, e foi no segundo enfrentamento que Muhammad venceu Sonny por nocaute no primeiro round.

Ali vs Foreman

George Foreman foi medalhista olímpico nas olimpíadas de 1968 e como boxeador profissional foi campeão mundial de peso pesado ao derrotar por nocaute Joe Frozier, em 1973.

Foreman defendeu seu título com êxito em duas ocasiões antes de ser derrotado por Muhammad Ali em 1974, em um combate que durou oito rounds.

Confira os 10 nocautes mais marcantes da carreira de Ali:

Melhores lutas de 2015

O calendário do boxe em 2016 terá grandes reflexos dos combates que o ano de 2015 proporcionou ao público. Os protagonistas da nobre arte mostraram técnica precisa e esbanjaram a raça que todo boxeador tem por extinto. Separei as cinco lutas que acredito terem sido as mais relevantes da temporada passada. Não segui ranking e nenhuma dessas listas de “lutas do ano” espalhadas por aí.

Matthysse vs Provodnikov

Provocar um forte embate entre um argentino e um russo só poderia ter acabado em espetáculo. Na minha opinião, essa foi a grande luta do ano, por todo o conjunto da obra e pelo fantástico desempenho de Lucas Matthysse (vencedor do combate) e de Ruslan Providnikov, que se mostrou resistente como uma muralha.

Canelo vs Cotto

A luta que deixou todo mundo com frio na barriga e com nervos à flor da pele não poderia deixar de integrar esta lista. Vale a pena ver e rever a atuação de dois guerreiros que se apresentam como as grandes estrelas do boxe na atualidade. Saúl Álvarez venceu Miguel Cotto selando a vitória mexicana em mais um capítulo da rivalidade México vs Porto Rico no boxe.

Martínez vs Salido I

Teve revanche em setembro, mas em abril Roman Martínez e Orlando Salido protagonizaram um combate aflorado de rivalidade. A “novela” entre os dois pode ter um terceiro capítulo, mas ainda sem data prevista.

Santa Cruz vs Mares

Dois compatriotas com um objetivo em comum: cravar de vez o nome no alto escalão do boxe. Leo Santa Cruz conseguiu após vencer Abner Mares e seu desempenho comprovou que o novo “terremoto”, como é apelidado, veio para balançar as noites boxísticas do público que gosta de combates quentes.

Pacquiao vs Mayweather

Na visão de muitos, principalmente daqueles indigentes que não assistam boxe há anos, faltou espetáculo. Mas para quem já conhecia o estilo de Floyd Mayweather e sabia das circunstâncias em que Manny Pacquiao se encontrava não se decepcionou.

Até porque esta luta foi mais importante fora do que tecnicamente dentro do ringue, pois com sua realização muitos dos grandes combates que não saiam do papel finalmente foram efetuados. O legado do encontro de Pacquiao VS Mayweather fez com que o boxe ganhasse mais força para seguir nos próximos anos colocando os melhores frente a frente.

E você, teve alguma luta favorita em 2015? Comente aqui sua preferência. Até mais!

Repost – Ali e Frazier nunca mais foram os mesmos depois do duelo de 40 anos atrás

Confira o texto de Wilson Baldini sobre o terceiro capítulo de Ali VS Frazier.

“O terceiro duelo entre Muhammad Ali e Joe Frazier completa 40 anos. Foi um tira-teima entre dois dos maiores nomes da história do boxe, protagonistas de uma das maiores rivalidades do esporte.

Frazier havia vencido o primeiro combate em 1971, enquanto o segundo encontro foi Ali que ficou com a vitória.

Manila, nas Filipinas, foi o palco da luta, que ficou conhecida como Trilla em Manila. Apontada pela revista The Ring como a melhor luta de todos os tempos, Ali x Frazier III foi violenta, sangrenta, desumana.

Alie Frazier nunca mais foram os mesmos depois daquele dia. Nio intervalo do 14º para o 15º rpund, o técnico Eddie Futch mandou o juiz Carlos Padilla paralisar o combate, anunciado que seu pupilo não lutaria os últimos três minutos.

No córner contrário, Ali foi avisado por Angelo Dundee que a luta havia acabado. Ali quase não teve forças para erguer o braço e festejar a vitória histórica.

Os juízes eram unânimes a favor de Ali: 66-60, 66-62 e 67-62. A agência Associated Press apontava empate em 63 pontos.”

Veja a íntegra desta grande luta:

Blog do Baldini: http://blogdobaldini.blogosfera.uol.com.br

Power Ranking Boxing – Edição 2

Nada melhor que começar o mês de agosto com a nova edição do Power Ranking Boxing aqui no Prefiro Boxe. Para quem não se recorda ou ainda não conhece, o Power Ranking do blog foi criado baseado no método que a ESPN americana usa para avaliar os times nas ligas nacionais dos Estados Unidos. O intuito é de fazer um ranking que usasse bons critérios para avaliar cada boxeador em seu momento atual.

E lembram como ele funciona? Para a primeira edição, foram analisadas as quatro últimas lutas de 25 boxeadores que estão se destacando no mundo do boxe atualmente. Desses 25, entraram para o Power Ranking os 15 melhores que obtiveram as maiores notas (de 5 a 10) nos seguintes quesitos: Técnica, entrega na luta, resistência, defesa e ofensividade.

Partindo da primeira edição, o objetivo agora é continuar avaliando os já integrantes do ranking e os demais boxeadores “suplentes” a conquistar uma das 15 posições levando em conta a última atuação de cada um no ringue e sendo analisado nos cinco quesitos impostos acima. Já disse e repito: É polêmico? Sim. Agradará a todos? Não. Então…

Vamos aos integrantes da segunda edição do Power Ranking Boxing:

1- Gennady Golovkin (160 lbs)

power ranking boxing
1. Gennady Golovkin possiu 33 vitórias, 30 KOs. Continua líder do Power Ranking pela vitória na sua última luta contra Willie Monroe Jr, em maio.

2- Román González (112 lbs)

2. R. González: Da Nicaragua para o mundo, com 43 vitórias, 37 KOs, o astro do peso-mosca assume a segunda colocação pela vitória e boa atuação contra Edgar Sosa, também em maio.
2. González: Da Nicaragua para o mundo, com 43 vitórias, 37 KOs, o astro do peso-mosca assume a segunda colocação pela vitória e boa atuação contra Edgar Sosa, também em maio.

3- Terence Crawford (135 lbs)

3. Crawford: Possui 26 vitórias, 18 KOs. Sua última atuação foi contra Thomas Dulorme, em abril.
3. Crawford: Possui 26 vitórias, 18 KOs. Sua última atuação foi contra Thomas Dulorme, em abril.

4- Floyd Mayweather (147 lbs)

4. Mayweather: 48 vitórias, 26 KOs. Cai uma posição por perder no quesito ofensividade para Crawford. Sua última atuação foi na famosa luta contra Manny Pacquiao, em maio.
4. Mayweather: 48 vitórias, 26 KOs. Cai uma posição por perder no quesito ofensividade para Crawford. Sua última atuação foi na famosa luta contra Manny Pacquiao, em maio.

5 – Manny Pacquiao (147 lbs)

5. Pacquiao: Carregando 57 vitórias, 38 KOs, Pac assume a quinta colocação com o peso da última luta, onde foi derrotado por Mayweather.
5. Pacquiao: Carregando 57 vitórias, 38 KOs, Pac assume a quinta colocação com o peso da última luta, onde foi derrotado por Mayweather.

6- Miguel Cotto (157 lbs)

6. Cotto: Tem 40 vitórias, 33 KOs na carreira. Última vitória foi diante de Daniel Gaele, em junho.
6. Cotto: Tem 40 vitórias, 33 KOs na carreira. Última vitória foi diante de Daniel Gaele, em junho. Pela atuação, subiu uma posição em relação a 1ª edição.

7 – Lucas Matthysse (140 lbs)

7. Matthysse: Possui 37 vitórias, 34 KOs. Garante lugar no ranking pela grande atuação em sua vitória sobre Ruslan Provodnikov no mês de março.
7. Matthysse: Possui 37 vitórias, 34 KOs. Garante lugar no ranking pela grande atuação em sua vitória sobre Ruslan Provodnikov no mês de março.

8 – Sergey Kovalev (175 lbs)

8. Kovalev:  Ganha a oitava posição com 28 vitórias, 25 KOs. Última luta vitória sobre Nadjib Mohammedi,  no último mês de julho.
8. Kovalev: Ganha a oitava posição com 28 vitórias, 25 KOs. Última luta vitória sobre Nadjib Mohammedi, no último mês de julho.

9 – Saúl Álvarez (154 lbs)

9. Canelo: Possui 45 vitórias, 32 KOs. Estreia no Power Ranking graças a vitória convincente sobre James Kirkland, em maio.
9. Canelo: Possui 45 vitórias, 32 KOs. Estreia no Power Ranking graças a vitória convincente sobre James Kirkland, em maio.

10 – Wladimir Klitschko (Pesado)

10. Klitschko: Com 64 vitórias, 53 KOs, ostenta o reinado nos pesos-pesados. Última atuação do ucraniano foi em abril e retorna em outubro, contra Tyson Fury.
10. Klitschko: Com 64 vitórias, 53 KOs, ostenta o reinado nos pesos-pesados. Última atuação do ucraniano foi em abril e retorna em outubro contra Tyson Fury.

11- Danny Garcia (146 lbs)

11. Garcia: 31 vitórias, 18 KOs. Estreou em nova categoria com a vitória sobre Paul Malignaggi dia 1º de agosto.
11. Garcia: 31 vitórias, 18 KOs. Estreou em nova categoria com a vitória sobre Paul Malignaggi dia 1º de agosto, com isso se manteve na posição.

12- Errol Spence Jr. (152 lbs)

12. Errol Spence: Estreando no Power Ranking aos 25 anos e com 17 vitórias, 14 KOs. Ganhou pontos por sua última vitória sobre Phil Lo Greco, em junho.
12. Errol Spence: Estreando no Power Ranking aos 25 anos e com 17 vitórias, 14 KOs. Ganhou pontos por sua última vitória sobre Phil Lo Greco, em junho.

13- Vasyl Lomachenko (126 lbs)

12. Lomachenko: Com apenas 4 vitórias, 2 KOs, ele já é campeão peso-pena. A última vitória foi diante de Gamalier Rodriguez, em maio.
13. Lomachenko: Com apenas 4 vitórias, 2 KOs, ele já é campeão peso-pena. A última vitória foi diante de Gamalier Rodriguez, em maio.

14- Keith Thurman (147 lbs)

14.Keith Thurman: Mais um estreante no ranking. Com 26 vitórias, 22 Kos. Sua última luta foi sobre Luis Colazzo, em julho e lhe garantiu uma boa atuação.
14. Thurman: Mais um estreante no ranking. Com 26 vitórias, 22 Kos. Sua última luta foi sobre Luis Colazzo, em julho e lhe garantiu uma boa atuação.

15- Timothy Bradley (146 lbs)

15. Bradley: Encerrando a segunda edição com 32 vitórias, 12 KOs, Bradley venceu Jessie Vargas em junho e conquistou pontos para estrear no Power Ranking.
15. Bradley: Encerrando esta segunda edição, com 32 vitórias, 12 KOs, Bradley venceu Jessie Vargas em junho e conquistou pontos para estrear no Power Ranking.

* Nesta edição não consta o número de derrotas do cartel dos atletas.

Confira a primeira edição do Power Ranking Boxing: Aqui!

Deixe seu comentário com sugestões abaixo!